shadow

A vida ensina, dia após dia, que certas escolhas também implicam renúncias. Não é diferente no esporte a motor. Há um mês, Vitor Baptista conseguiu a classificação para ser o representante brasileiro no Shootout, a fase internacional da seletiva do Porsche Junior Program, por conta do seu desempenho na Porsche Carrera Cup. Campeão da classe 3.8 na temporada passada, Baptista lidera a principal categoria do grid neste ano, a 4.0, com três vitórias e 10 pontos de vantagem para o vice-líder, Marçal Müller. Resta uma etapa para a decisão do título, que está marcada para os dias 16 e 17 de novembro, na preliminar do GP do Brasil de F1.

 

Entretanto, Baptista trabalha há dois anos com o objetivo de ter a chance de fazer parte do Shootout do Porsche Junior Program. Uma vez conquistado tal objetivo, toda a sua preparação, física e mental, está voltada para a sua participação na seletiva internacional que vai selecionar o mais novo piloto oficial da lendária marca alemã. As atividades iniciais do Shootout, que vai acontecer em Algarve, vão cair exatamente nos mesmos dias da etapa decisiva da Porsche Carrera Cup no Brasil. Baptista contou com o respaldo da Shell para priorizar, desde o início, os trabalhos no Junior Program, abrindo assim mão de disputar o título da categoria em novembro, no circuito de Interlagos.

 

Vitor começou sua história na Porsche Carrera Cup no ano passado, quando foi um dos vencedores do Junior Program. Graças a esse triunfo, o piloto conseguiu uma bolsa de 70% dos custos para bancar a temporada 2018. Baptista confirmou, na pista, seu grande histórico como piloto e conseguiu o título da classe 3.8, com direito a quatro vitórias em 12 corridas. O jovem optou por permanecer na Porsche Carrera Cup e subiu para a classe 4.0, mantendo assim a bolsa para 2019.

Vitor Baptista vem colecionando vitórias na Porsche Carrera Cup (Foto: Luca Bassani)

Membro da Academia Shell Racing, assim como o irmão mais novo, Felipe Baptista — que também disputa a Porsche Carrera Cup e lidera a classe 3.8 com 26 pontos de vantagem para o vice-líder, Enzo Elias —, Vitor continuou se destacando e liderou o campeonato desde o começo da sua jornada, com triunfos em Interlagos, Curitiba e Estoril.

 

Agora, no entanto, é chegada a hora de se dedicar aquele que é seu grande objetivo na carreira neste momento. O processo seletivo vai envolver 12 candidatos indicados pelas divisões nacionais da Porsche Cup ao redor do mundo.

O espaço global que a Porsche abre para jovens talentos ingressarem no programa mundial também se reflete no Brasil. Há alguns anos, a Porsche Carrera Cup mudou sensivelmente seu perfil de competição. Antes conhecida como sólida, bem estruturada e organizada, mas destinada apenas aos gentlemen-drivers, atualmente o campeonato está muito mais forte por conta da abertura aos jovens pilotos. Nisso, o Junior Program, a exemplo do que acontece em esfera global, também é determinante para ajudar e a incentivar a chegada de novos competidores — como os irmãos Vitor e Felipe Baptista, Marcel Coletta, Enzo Elias e Matheus Iorio, dentre tantos outros —, que hoje enxergam a Porsche Carrera Cup como uma oportunidade real para se profissionalizar no automobilismo.

 

“Desde o lançamento do Junior Program no Brasil coloquei todo meu esforço no projeto. Foi uma oportunidade única que a Porsche Cup proporcionou (tanto para mim quanto para meu irmão aliás). Agora vamos para o momento mais importante dessa caminhada de dois anos”, comentou Vitor.

 

“Obviamente, como qualquer piloto, gostaria muito de disputar novamente o evento suporte da F1 e brigar pelo campeonato. No ano passado fui campeão nesta etapa e foi uma sensação indescritível subir no pódio do GP Brasil. Recebi todas as garantias que seria possível correr em Interlagos e não ser prejudicado na avaliação na Europa chegando lá apenas na segunda-feira. Mas tenho que corresponder ao investimento que a Porsche Cup, a Shell e demais patrocinadores fizeram na minha carreira e partir para a Europa com 100% do foco, tomando parte em todas as atividades da seletiva. A chance de ser um piloto de fábrica da Porsche é um sonho e vou atrás dele com motivação enorme”, acrescentou.

Vitor Baptista vai buscar o sonho da vaga no Junior Program global da Porsche (Foto: Luca Bassani)

A preparação visando o Junior Program global começou pouco depois de Vitor garantir sua participação no processo seletivo, dedicando todo o tempo no seu objetivo. Tão logo recebeu a notícia de que o Shootout vai ser disputado no Algarve, em Portugal, Baptista iniciou as sessões no simulador. Além da preparação física e mental, o piloto mergulhou de vez no universo Porsche para conhecer ainda mais da história da lendária fábrica alemã.

 

Vitor esteve na sede da Porsche Cup e revisou de forma completa todos os componentes do Porsche 911 GT3 Cup geração 991-II em inglês com os engenheiros da categoria. O piloto já revelou ser um grande entusiasta de aspectos técnicos dos carros. Já no escritório da Porsche Brasil, Baptista foi recebido por executivos da empresa para entender detalhes corporativos da marca no país.

 

A Shell também se mostra muito empenhada na missão de Vitor Baptista na Europa, sendo fundamental para a preparação do piloto ao levantar informações sobre o Shootout com outros pilotos que participaram do programa, além de colocar Baptista em contato com Laurens Vanthoor. O belga, que é piloto oficial da Porsche, já defendeu a Shell Racing em corridas de duplas da Stock Car.

 

Vicente Sfeir, gerente de patrocínio e motorsport da Raízen, responsável pela marca Shell no Brasil, deixou claro que o objetivo da Academia Shell Racing é o mesmo de Vitor Baptista: triunfar no Shootout do Porsche Junior Program.

Felipe e Vitor Baptista representam a Academia Shell Racing na Porsche Carrera Cup (Foto: Porsche Carrera Cup/Arquivo)

“Vitor voltou para a Academia Shell neste ano e colocamos uma meta muito ousada para ele: o título na Carrera Cup 4.0 em seu primeiro ano na divisão principal. Ele cumpriu à risca até aqui e podemos falar que na Shell já consideramos o Vitor campeão. Ele poderia inclusive ter garantido a conquista matematicamente na etapa passada, se não fosse um pneu furado nas voltas finais enquanto liderava depois de largar na pole e liderar a corrida toda”, salientou o executivo.

 

“Para a Shell é motivo de orgulho ter um representante concorrendo para ser piloto de fábrica da marca recordista de títulos nas 24 Horas de Le Mans e por isso, diante do conflito de calendário, nossa orientação ao Vitor foi priorizar o Shootout na Europa”, explicou.

 

Com a participação confirmada desde o início do Shootout, Vitor Baptista vai embarcar para a Europa em 10 dias. Antes de seguir para Portugal, o piloto vai visitar o museu e a fábrica da Porsche em Stuttgart, na sede mundial da montadora, na Alemanha. O substituto de Baptista na etapa derradeira do campeonato vai ser anunciado nos próximos dias.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários