shadow

Gianluca Petecof teve um 2017 memorável. Terminou o Mundial de Kart em sexto colocado em meio a um grid de 34 pilotos, foi apontado por Sebastian Vettel como possível substituto de Felipe Massa na F1 e foi chamado para participar da Academia de Pilotos da Ferrari. Da parte do piloto, apenas gratidão pelo reconhecimento e comemoração com o ano extremamente positivo

Gialuca Petecof não tem do que reclamar de seu 2017. Mostrando sempre bons resultados na pista, seu talento tem sido cada vez mais reconhecido pelos grandes nomes, como Sebastian Vettel. E a partir do próximo ano ele dará um importante passo em sua carreira: vai competir na F4 na Alemanha e na Itália pela Prema, um celeiro de talentos no automobilismo mundial.
 


Não é de se estranhar essa subida meteórica. Neste ano, o paulista, hoje com 15 anos, terminou o Mundial de Kart, disputado na Inglaterra, na sexta colocação entre 34 pilotos, sendo o jovem melhor colocado. Em seguida, passou a fazer parte da Academia de Pilotos da Ferrari, onde participam também nomes como Enzo Fittipaldi e Charles Leclerc, por exemplo.

 

É claro que Gianluca não poderia estar mais satisfeito com a trilha que vem caminhando. Com reconhecimento do tetracampeão da F1 e as tantas conquistas que já tem no currículo, Petecof está animado para o que está por vir. “É muito especial poder ter esse reconhecimento de um dos meus maiores ídolos, muito gratificante este reconhecimento, e também ter tantas coisas acontecendo”, falou com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO.


Gianluca Petecof (Foto: Ferrari)

“Agora integrante da Academia de Pilotos da Ferrari, novos planos para o ano que vem, entrando para os carros da F4. Então estou muito ansioso, claro, e só motivação para trabalhar mais no ano que vem. Realmente poder representar, ter o cavalinho na jaqueta é demais”, continuou.
 


 “Esse ano foi muito positivo, meu último ano no kart, consegui um ótimo resultado no Mundial. Tudo o que eu conquistei, tanto com a Academia Shell Racing, quanto desde o início da minha carreira, foi muito importante para pegar experiência, fechar com chave de ouro no Mundial para consolidar esse ano positivo e ter essa chance na Academia da Ferrari”, completou.

 

No final de 2017, foi anunciada sua entrada do piloto para a Academia de Pilotos da Ferrari, e agora ele integra o plantel ao lado dos nomes Marcus Armstrong, Antonio Fuoco, Callum Ilott, Charles Leclerc, Robert Shwartzman, Guan Yu Zhou e, Enzo Fittipaldi, algo que ele vê como uma grande oportunidade.


Gianluca Petecof tem talento reconhecido por nomes como Vettel (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)

“Essa academia está crescendo bastante. Já conheço todos os pilotos, os conheci no começo do ano em um campo de treinamento. Alguns deles já tenho um relacionamento mais próximo, é legal ter esse relacionamento com eles. Lá está também o Enzo Fittipaldi, que vai correr na F4 no ano que vem, então vai ser uma ótima referência”.
 


Petecof também faz parte da Academia Shell Racing desde sua criação, em 2015. Essa é uma iniciativa inspirada nos programas europeus e que procura incentivar pilotos brasileiros no automobilismo, além de apresentar novos talentos. Uma atitude inédita no cenário do esporte a motor nacional. 

 


“[Ser chamado] foi realmente onde mudou minha carreira da água para o vinho. Eu vinha de resultados muito bons, então eles me convidaram, e realmente foi inovador tanto no automobilismo quanto no kartismo do Brasil. Foi um apoio imenso. Poder ter eles comigo é uma das minhas maiores conquistas”, encerrou.

EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018


Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários

Posts Relacionados