shadow
Líder de projeto da Suzuki, Shinichi Sahara fez um balanço positivo da performance da equipe na temporada 2019 da MotoGP. Ainda que sonhasse com um número maior de pódios, o dirigente considerou que o ano foi “muito bom” para a estrutura comandada por Davide Brivio.

 

Álex Rins encerrou neste ano um jejum de vitórias da Suzuki que vinha desde 2016 ― ainda com Maverick Viñales ― e subiu ao topo do pódio em duas oportunidades: os GPs das Américas e da Grã-Bretanha. No restante do ano, o #42 conseguiu só mais um pódio, com um segundo lugar no GP da Espanha.

Álex Rins (Foto: Divulgação/MotoGP)

 

Fazendo um balanço da temporada, Sahara exaltou Rins e Mir, mas também reconheceu que esperava mais. 

 

“A temporada 2019 foi muito boa para nós”, disse Sahara. “Comemoramos duas vitórias com Álex Rins e testemunhamos uma rápida progressão de Joan Mir, apesar da lesão dele”, seguiu. 

 

“Mas, para ser honesto, eu estava esperando mais pódios”, admitiu.

 

 

“Embora a posição na classificação de equipes não reflita completamente nosso verdadeiro potencial, temos de trabalhar mais duro”, reconheceu. “Não acho que tenhamos de mudar a direção do desenvolvimento, porque temos uma moto bem equilibrada, mas nós precisamos de atualizações e melhorar a performance em geral”, completou.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários