shadow
Daniel Ricciardo e seu ex-empresário Glenn Beavis chegaram a um acordo amigável após uma disputa que chegou ao Supremo Tribunal Britânico. O piloto vai pagar $ 12 milhões – cerca de R$ 49 mi – referentes aos novos valores de seu contrato na Renault.

 

A disputa aconteceu porque Beavis, então empresário de longa data de Daniel, queria uma parte pela negociação do australiano com a Renault, da qual foi peça importante para costurar os termos. O principal ponto de discussão tinha a ver com a data em que Ricciardo assinou com os franceses e quando rompeu sua parceria com Beavis.

Daniel Ricciardo e o ex-empresário se acertaram (Foto: Renault)

“Daniel Ricciardo e Glenn Beavis têm o prazer de confirmar que chegaram a um acordo amigável sobre os valores devidos a Glenn e, assim, encerram o processo no Supremo Tribunal de Londres. Daniel e Glenn se desejam sorte em seus futuros empreendimentos”, disseram em comunicado.

 

Beavis ficou cuidado da carreira de Ricciardo desde 2012, antes mesmo do começo na Red Bull, até o início deste ano, quando o australiano fechou com a CAA Sports. De acordo com Glenn, foi ele quem começou a negociar com Cyril Abiteboul e a Renault já em 2017, algo que aconteceu até o ano passado com a assinatura do contrato. 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários