shadow

 

 

“Foi uma pena para o Alex. Ele realmente fez uma grande corrida, e algumas de suas ultrapassagens, particularmente em cima do Sebastian na relargada, foi sensacional. Ele pareceu confortável correndo contra campeões, uma pena grande por ele perder o pódio na penúltima volta”, comentou o chefe em entrevista ao ‘Motorsport.com’, destacando o movimento de Albon em cima de Sebastian Vettel, que lhe rendeu o terceiro lugar em uma das duas relargadas da corrida.

Alexander Albon (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

“Lewis obviamente se desculpou, mas isso não devolve o pódio do Alex, mas ele pode sair de cabeça erguida. Tudo bem que não ganhou o troféu, mas impressionou o time inteiro com sua performance, que é um sinal encorajador para o próximo ano”, concluiu Horner.

 

Após iniciar a temporada na Toro Rosso, Albon foi promovido para a Red Bull após o GP da Hungria. De lá para cá, o anglo-tailandês pontuou em todas as corridas com exceção do Brasil, quando acabou perdendo a sua melhor oportunidade de conquistar o primeiro pódio na Fórmula 1.

 

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários