shadow
“Até o momento, está tudo bem. Estava conversando com Lance, a primeira vez que o conheci era uma criança. Eu estava começando minha carreira na F1 e ele ainda estava no kart, então isso me faz me sentir um pouco velho”, brincou.


Pérez e Stroll (Foto: Reprodução/Twitter)

“Ele é bastante novo, com muito talento e é sempre bom ter um bom piloto talentoso ao seu lado, pois é a melhor maneira de empurrar a equipe para frente”, completou.
 


Stroll também aproveitou para falar sobre Pérez. Primeiro, comentou sobre o primeiro encontro que tiveram. “Nós nos conhecemos mais ou menos no início de 2011, ele estava começando na F1 e cada um tinha seus desafios naquela época”, afirmou.

 


“Eu tinha acabado de me mudar para a Europa para começar a competir no kart, ele tinha uma tarefa muito maior, a primeira temporada na Fórmula 1”, continuou.

 


O canadense ainda ressaltou a importância de se dar bem com o colega de equipe. “Com certeza, é importante ter um relacionamento saudável de trabalho. Passamos 21 finais de semana corridas juntos, além de muito tempo na fábrica. Então é muito importante que trabalhemos o máximo como uma equipe e ajudemos os caras a fazer o carro o mais rápido possível”, encerrou.


 

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários

Posts Relacionados