shadow
A sexta-feira (23) foi perfeita para Josef Newgarden. Com excelente performance e um desempenho não mais que mediano dos concorrentes diretos ao título, o americano cravou a pole em Gateway e ainda terá outros dois carros no grid antes do primeiro rival, Simon Pagenaud, que parte da quarta colocação.

Josef Newgarden cravou a pole em Gateway (Foto: IndyCar)

Saiba como foi a definição do grid em Gateway

 

A classificação da Indy em Gateway começou pontualmente às 19h15 (em Brasília), no tradicional esquema de duas voltas rápidas por piloto pela ordem inversa da classificação do campeonato. Assim, as Carlin abriram o trabalho, com Conor Daly levando pequena vantagem em cima de Charlie Kimball: 50s167 a 50s284 para Daly.

 

Vieram as Foyt na sequência e o rendimento não foi muito distante do das Carlin, mas o resultado foi meio que o de sempre para o time. Tony Kanaan perdeu de Kimball por meros 0s003, enquanto Matheus Leist ficou com 50s480.

 

A pista estava bastante escorregadia e os carros derrapavam bastante ali na parte interna da curva 1. Zach Veach driblou isso e se colocou na liderança provisória com 49s303, mas Marco Andretti escorregou bonito e jogou a volta 1 no lixo, ou seja, mesmo se recuperando na segunda, atrás de Leist.

 

Duas boas marcas vieram em sequência, com Colton Herta superando Marcus Ericsson, mas os dois andando bem abaixo do tempo de Veach. Colton ficou com 49s073 ali na ponta.

 

As Carpenter também saíram seguidas uma da outra, mas com desempenhos diferentes. Ed Carpenter foi só mediano, em um quarto que logo virou quinto após Spencer Pigot ser bem competitivo, especialmente na segunda volta. 

 

A pista ia melhorando e os dois pilotos que saíram na sequência melhoraram muito os tempos. Santino Ferrucci, líder do TL1, confirmou o bom momento com duas grandes voltas combinando 48s693 contra 48s793 de James Hinchcliffe, também na frente de Herta para virar segundo.

Colton Herta andou de forma regular na classificação (Foto: IndyCar)

E o que falar de Sébastien Bourdais? Em baixa total em 2019, o francês renasceu na classificação de Gateway e mostrou que Ferrucci vinha bem, mas que a Dale Coyne tinha ainda mais para mostrar. Voou em 48s406 e dominou a dianteira. Aí veio Felix Rosenqvist, que foi não mais que mediano e se colocou entre Hinch e Herta.

 

A disparidade maior entre companheiros que foram dar suas voltas quase ao mesmo tempo ficou por conta da RLL. Se Takuma Sato conseguiu até dar uma pressionada em Bourdais e se meteu em segundo, Graham Rahal já fez uma primeira volta alta e não se recuperou depois. O resultado foi um décimo lugar parcial.

Ryan Hunter-Reay, em quinto, teve performance bastante discreta e deixou uma impressão forte que Bourdais poderia mesmo sonhar com a pole. Isso só ficou mais forte quando Will Power praticamente igualou – mas perdeu – na disputa com o francês. Ou seja: o rei das poles já estava 0s008 atrás.

 

Era hora, então, dos candidatos ao título. Em mais uma classificação no oval sem sucesso da Ganassi, Scott Dixon foi ali meio que para minimizar o estrago e pelo menos bateu Hunter-Reay, mesmo que tenha ficado bem atrás dos líderes, em sexto. Simon Pagenaud, por sua vez, melhorou bem na segunda volta, mas não brilhou na primeira e o resultado foi perder de Power. Restavam Rossi e Newgarden para ver se Bourdais seria pole.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários