shadow


GUIA 2019


A MotoGP está de volta! Depois de um inverno ― para eles ― interminável, 23 pilotos ― graças à participação do wild-card Bradley Smith ― se reuniram em Losail para o primeiro dia de treinos para o GP do Catar, a etapa de abertura da temporada.


 


 

À noite, porém, o cenário mudou radicalmente. Os pilotos permaneceram agrupados ao longo de boa parte dos 45 minutos de ensaio, mas, já na parte final do TL2, Marc Márquez escolheu o momento ideal para extrair o potencial máximo de seus pneus novos, um médio na dianteira da RC213V e um macio atrás. Usando Maverick Viñales como referência, o #93 abriu 0s474 de margem para o segundo colocado, o próprio #12 da Yamaha. E não foi mais alcançado.


Marc Márquez comandou o primeiro dia em Losail (Foto: Repsol)


A volta do espanhol, aliás, foi a mais rápida da história do traçado catari, superando em 0s300 o recorde que tinha estabelecido por Johann Zarco no ano anterior.


 


Levando em conta que se trata de uma corrida noturna, o segundo treino do dia é o mais importante, já que acontece em condições mais próximas às do GP. Nesta sexta-feira (8), então, a sessão era ainda mais importante, já que pode ser decisiva em se tratando da separação dos pilotos para Q1 e Q2.


 


E, neste cenário, quem se deu mal de verdade foi Rossi. Da liderança no TL1, o italiano despencou para o 16º posto no resultado combinado dos treinos, 1s668 atrás de Márquez, já que não conseguiu melhorar sua marca vespertina como todos os demais.


 


O revés, contudo, não foi da Yamaha, já que Viñales ficou com o segundo tempo, enquanto Fabio Quartararo apareceu em quinto. Apesar de ter levado um forte tombo, Franco Morbidelli colocou uma terceira YZR-M1 no top-10, completando o dia com o sétimo tempo. Assim, a montada de Iwata empatou com a Ducati, que também colocou três motos entre as dez primeiras posições ― Jack Miller, Danilo Petrucci e Andrea Dovizioso, pela ordem.


 


A Honda, embora tenha mais uma vez exibido sua clara melhora em termos de velocidade ― com 351,7 km/h, Márquez foi quem atingiu a maior marca nesta sexta ―, rivalizando vem com a Ducati no speed trap, foi a que menos marcou presença no top-10, que também teve a presença de Suzuki e Aprilia. 


 


Ainda assim, Márquez fechou o dia satisfeito, já que considera que a Honda deu um passo importante com a RC213V entre os testes e este primeiro dia de ensaios em Losail. Mesmo assim, o espanhol ainda quer mais.


 


“O tempo saiu fácil, mas isso não é o importante. O bom é que, em uma pista em que sofremos, nós certamente podemos lutar com os mais rápidos, que são Maverick e Dovizioso”, disse Márquez. “Foi um tempo entre aspas, porque eu tinha uma referencia muito boa, que era a de Maverick. O importante é que é a primeira vez que eu forço 100% e saiu uma boa volta que nos coloca quase que seguramente no Q2”, seguiu.


 


“Em relação a moto, nós demos um passo importante em relação ao teste, mas acho que ainda podemos melhorar antes de domingo”, opinou. “Temos de seguir trabalhando em ritmo de corrida. Quero ser mais consistente”, frisou.


 

❀ Tatiana Calderón – pilota de testes da Alfa Romeo e primeira mulher a correr na F2
❀ Bruna Tomaselli – do kart em Santa Catarina à seleção na W Series e no Road to Indy
 Laia Sanz – multicampeã de Trial e enduro e ‘rainha’ do Rali Dakar
❀ Jutta Kleinschmidt – primeira mulher a vencer uma especial e a conquistar o Rali Dakar


Dono do 11º melhor tempo, Jorge Lorenzo surpreendeu o companheiro de Honda, mas também a si mesmo.


 


“Estou muito feliz, muito confortável com a moto. Temos potencial, mas ainda não estamos perto de onde creio que podemos chegar. Eu também me surpreendi com o quão rápido fui”, disse Jorge. “De tarde, não tivemos o melhor acerto para as baixas temperaturas. Teremos de encontrar a melhor solução para correr neste horário”, ponderou.


 


Depois de ter ajudado involuntariamente no tempo de Márquez, Viñales se mostrou tranquilo e confiante no potencial da Yamaha em Losail.


 


“É, eu sei que ele está machucado, então tentei ajudá-lo um pouco”, brincou o #12. “Nós sabemos o potencial da moto. Isso é realmente importante. Agora sabemos que temos de trabalhar bem duro, então estou realmente feliz”, contou.


 


“Nós ainda temos de melhorar muito a moto, mas acho que estamos perdendo muito em velocidade máxima. A moto está ficando ótima nas curvas, então estou realmente empolgado para trabalhar ainda mais duro amanhã”, garantiu.


 


Do lado do time de fábrica da Ducati, o melhor tempo veio pelas mãos de Danilo Petrucci, que fez o quarto tempo, mas o italiano acredita que poderia ter sido ainda mais veloz.


 


“Hoje nós trabalhamos nos detalhes para preparar a corrida e estou bem feliz com o feeling com a moto. Honestamente, poderíamos ter sido mais rápidos na volta rápida no fim do TL2, mas encontrei algum tráfego e não pude ser tão preciso quanto gostaria”, contou. “Nós ainda não estamos em nosso 100%: nossos rivais são bem rápidos, então amanhã vamos tentar finalizar o trabalho que fizemos até aqui para ter certeza de que vamos começar na frente e manter um ritmo rápido e consistente durante a corrida”, frisou.


Maverick Viñales (Foto: Yamaha)


0s876 mais lento que Márquez, Andrea Dovizioso reconheceu que ainda é preciso melhorar, mas colocou o time de Borgo Panigale na luta pela vitória.


 


“Estou muito feliz, pois conseguimos reunir todo o feedback colhido durante os testes e voltar com nosso nível de competitividade normal”, apontou Andrea. “As condições da pista estavam boas hoje, como foi mostrado pela média de voltas rápidas, mas a situação ainda pode mudar na hora da corrida. De qualquer modo, estamos lá com nossos rivais e prontos para uma briga”, assegurou. 


 


“Dito isso, ainda temos espaço para melhorias em alguns aspectos. Precisamos analisar os dados e otimizar nossa estratégia, especialmente em termos de desempenho dos pneus”, completou.


 

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários

Posts Relacionados