shadow

A nova safra da F1 já tem ótimos valores no grid, casos de Max Verstappen, Esteban Ocon, Pierre Gasly e, numa dimensão mais reduzida, Lance Stroll. Outros jovens talentos certamente vão aportar na categoria em breve. O próximo da fila é Charles Leclerc, campeão da F2 e pupilo da Ferrari. Seu caminho está pavimentado para estrear no Mundial pela Sauber, ao que tudo indica, em 2018. É um sonho que está prestes a tornar-se realidade

Ao mesmo tempo em que Felipe Massa sai de cena da F1, outros tantos jovens valores, com quase metade da idade do brasileiro de 36 anos, caminham a passos largos para chegar em curto ou médio prazo ao grid do Mundial. Talentos como Max Verstappen, Esteban Ocon, Pierre Gasly e Lance Stroll já despontam, enquanto outros aspiram um lugar ao sol. Dentre eles, o próximo da fila parece ser Charles Leclerc, pupilo da Ferrari e campeão da F2 com uma campanha retumbante.


 


Leclerc tornou-se membro da Academia de Pilotos da Ferrari no início do ano passado. Desde então, as portas da F1 definitivamente se abriram ao monegasco, hoje com 20 anos. Campeão da GP3 em 2016 com a ART Grand Prix — equipe da qual Nicolas Todt, seu empresário, é o chefe —, Leclerc teve a chance também de participar de uma sessão de testes coletivos com a Ferrari, além de acelerar o carro da Haas em quatro treinos livres de fim de semana na F1, inclusive no Brasil.


 

De volta a Interlagos, desta vez muito mais amadurecido e com o título da F2 no bolso, Leclerc pilotou para a Sauber, assim como havia feito na Malásia, Estados Unidos e México. Com a ampliação da parceria técnica entre a equipe suíça e a Ferrari para fornecimento de motor e outros tantos sistemas, fica claro que a Sauber é o destino natural do ainda menino Charles. O diário ‘Blick’, muito próximo à Sauber, crava Leclerc como companheiro de equipe de Marcus Ericsson no ano que vem.


Pupilo da Ferrari, Charles Leclerc está perto de fazer parte do grid da F1. Via Sauber (Foto: Ferrari)


Em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, Leclerc deixou claro que ainda não se vê como dono de uma vaga no ano que vem, mas transpareceu que está bem mais perto de realizar seu grande sonho.


 


“Espero estar no grid da F1 ano que vem. Por enquanto, estou bem ansioso para seguir ganhando quilometragem e experiência, mas é claro que correr na F1 sempre foi meu sonho, então eu espero poder concretizar isso no ano que vem”, disse o piloto nas instalações da Sauber em Interlagos.


 

Sobre seu futuro em si, Charles sabe que não está nas suas mãos, mas confia muito no que a Ferrari tem traçado, bem como seu empresário. O jovem piloto só não estabeleceu prazo para a definição, mas a julgar pela fala do chefe da Sauber, Frédéric Vasseur, não deve demorar.


Leclerc guiou pela Sauber no primeiro treino livre do GP do Brasil (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)


“Quem está cuidando bastante da minha situação é a Ferrari e o Nicolas. Vamos ver o que acontece, mas devemos ter uma definição em médio prazo”, comentou.


 


 

“Eu estava conversando com o Gasly justamente sobre isso. Acho mesmo que é uma geração nova chegando, nossa hora realmente chegou. E tem ainda muitos outros novos pilotos que estão vindo fortes, como o Norris, o Russell. É muito legal isso, nós corremos juntos de kart e agora estamos chegando no nosso objetivo juntos”, complementou o piloto.


 


Leclerc sabe que o momento chegou. Que agora é a hora da novíssima safra que está por vir na F1. A começar por ele próprio.

GERAÇÃO PRIVILEGIADA

F1 TEM ÓTIMA CLASSE EM 2017. E É BOM DEMAIS VÊ-LA EM AÇÃO


Fonte Oficial: http://www.grandepremio.com.br/f1/noticias/na-espera-por-vaga-na-f1-leclerc-fica-perto-de-realizar-sonho-e-vibra-com-nova-geracao-nossa-hora-realmente-chegou

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Posts Relacionados