shadow

Foram dez etapas disputadas desde o dia 02 de fevereiro para que os pilotos pudessem duelar, roda a roda, por um objetivo único: o de disputar as 500 Milhas de Kart. E mais: poder representar o GRANDE PRÊMIO, o maior site de esporte a motor, na prova.

 

E a conquista veio das mais diferentes formas: com título de minitorneio, com miniendurance ou com a regularidade durante toda a temporada 2019 da Copa GP, não importa. O que vale realmente é termos um time forte com plenas condições de conquistar grandes resultados na maratona.

 

“Meu ano foi bom, consegui minha vaga para as 500 Milhas profissional e, se não fosse a ajuda dos pilotos, não teria conseguido sozinho, não”, afirmou Marcos Alemão, vencedor do miniendurance disputado no último sábado (02). Para Gandolfo, segundo colocado na etapa da Granja, o ponto era ajudar os colegas a conquistar a vaga. “Foi um esquenta para as 500 Milhas, agora a equipe vem muito forte”, afirmou.

André Mansano vai ter a segunda oportunidade de disputar a maratona com a Scuderia GP e está muito feliz com a nova chance. “Estou muito empolgado, corri tranquilo, tentando me divertir e fui muito bem-sucedido”. Já Sidney Rogério, campeão da Taça Edgard Mello Filho, teve a oportunidade de acompanhar a formação da equipe para as 500 Milhas e gostou do que viu. “Ainda bem que só tem craque e talento, não temos ninguém que não consiga disputar com qualquer piloto profissional”.

 

Gustavo Ariel era líder do miniendurance até a parada obrigatória nos boxes mas, como já estava garantido por ser campeão da Taça JP de Oliveira, não deu espaço para frustrações. “Entrei já sabendo o que precisava ser feito, só queria trazer o kart para casa e garantir o título do campeonato”. Fábio Nakiri faz sua estreia na Scuderia GP e está ansioso para o que vem por aí. “Tive uma campanha das mais consistentes, cheguei classificado na última etapa. O que fiz durante o ano deu certo e estou orgulhoso”.

 

Alex Campo foi um dos dois últimos classificados para a Scuderia GP e “cortou um dobrado” para conquistá-la. “Antes de abrir a janela dos boxes, meu kart quebrou e tive um baita susto. Peguei um novo kart e já voltei pra pista empurrando o Hélio (Júnior) achando que realmente não teria vaga”. Alfredo Salvaia terá a sua terceira experiência nas 500 Milhas junto com a Scuderia GP e ficou surpreso ao saber no pódio que estava no time. “Estava na bolha e sabia que tinha de ter um resultado mediano. Completei a prova e comecei a observar que meus adversários estavam atrás de mim, aí comecei a ficar mais esperançoso”, afirmou.

Scuderia GP (Foto: Pedro Luís Cuenca/Grande Prêmio)

Hélio Jr. também garantiu sua vaga no sábado (02) e vai estar com a Scuderia GP nas 500 Milhas de Kart, que acontece no próximo dia 21 de dezembro, com largada às 10h (horário de Brasília) e cobertura AO VIVO e in loco do GRANDE PRÊMIO.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários