A Fórmula Academy Sudamericana realizou dois dias de testes no fim da última semana com novos pilotos no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba (SP). A poucos dias da abertura da temporada, os pilotos Matteo Molo, Leandro Guedes e Duda Naves provaram o carro da categoria, que servirá como primeiro degrau para competidores recém-saídos do kart.

Com alguns anos de experiência no kart, o carioca Matteo Molo teve a sua primeira experiência com um monoposto. E o piloto ficou bastante animado com o resultado. “Gostei muito, foi meu primeiro contato depois do kart. Achei o carro seguro e veloz. Estranhei um pouco o peso da direção, mas nada que tenha me atrapalhado. O Tato (diretor) é muito calmo e didático, nos recebe com carinho e nos deixa à vontade nesse momento importante de transição” explica Molo.

O carioca conta que ficou surpreendido com as características do carro. “A velocidade final é bem superior ao kart, que eu estava acostumado, mas em poucas voltas já estava adaptado. Outro detalhe foi o uso da embreagem, que é curta, mas também fui pegando jeito com o tempo para sair dos boxes. Gostei muito da experiência”, complementa o piloto de 15 anos.

Já o carioca Leandro Guedes, que disputou a temporada 2015 da então chamada F4 Sul-americana, retornou ao cockpit para fazer um trabalho de readaptação à categoria. O piloto andou no sábado e considera o resultado positivo. “Conheço bem o carro devido às corridas que realizei pela categoria no passado. Porém, como faz mais de dois anos, é necessário fazer um ou dois dias de testes para relembrar as características do carro. No geral, fiquei satisfeito e espero correr a temporada toda”, afirma Guedes.

Outro piloto que já testou o carro no passado foi o paulista Duda Naves. Campeão de diversas categorias no kart, Naves também acelerou o chassi Signatech. “Foi uma experiência muito positiva. Acho que tive um bom resultado, levando-se em conta que estou há bastante tempo sem subir no carro. Dentre tantas coisas, o que mais me impressionou foram os freios, bastante fortes. Gostei também do sistema de aquisição de dados, pois podemos ver nos gráficos informações importantes para ganhar tempo. É uma categoria de transição, importante nessa fase de nossas carreiras”, diz Naves.

 

Texto: Assessoria
Foto: Velocidade Total

 

Fonte Oficial: Velocidade Total

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários

Posts Relacionados