O início
Quem começa no kart é bom saber que qualquer piloto busca o melhor tempo com a maior constância na prova. Não adianta ser rápido e errar diversas vezes. Qualquer piloto necessita buscar um limite. Saber ser rápido e não cometer erros. Jogos de corrida para computador poderão ajudar o futuro piloto a ter uma noção básica de entrada de curva, aceleração e freagem.

Respeite o adversário. Se for retardatário deixe o adversário lhe ultrapassar, não atrapalhe a corrida do oponente. Veja o traçado que ele faz, aprenda, treine, para depois disputar as melhores colocações. Lembre-se: kart é um esporte de competição, tenha paciência para aprender.

Segurança 
Antes de entrar nos boxes levante o braço –em 90º– para sinalizar aos que vem atrás. Quando sair dos boxes, certifique-se que não vem outro kart. Se estiver lento e perceber a presença de outro piloto aproximando-se, indique com o dedo o lado escolhido para a ultrapassagem. Em caso de quebra ou acidente, tente encostar o kart para não atrapalhar a pista e só saia dele com a autorização dos fiscais.

Traçado – pista seca
Se a pista estiver seca, o piloto deve buscar a borracha –parte mais escura da pista– onde os karts costumam andar. Você deve perceber que quando chega uma curva, todos os pilotos posicionam-se no lado contrário da curva, fazem a curva passando por cima da “zebra” e vão para o outro lado da pista. Esse é o trajeto mais suave e que o piloto ganha mais tempo em uma corrida.

Traçado – pista molhada
Na chuva, o piloto deve fazer o traçado inverso da pista seca, fugindo da borracha –faixa mais escura da pista– já que o kart perde aderência na chuva.

Nos karts profissionais as seguintes atitudes são necessárias: proteger a entrada de ar para que não entre água no carburador, abrir um pouco as agulhas para aumentar a quantidade de combustível e permitir a queima na presença de água, abrir a dianteira e fechar a traseira para uma melhor estabilidade e colocar uma coroa maior para obter melhor aproveitamento do motor, já que a velocidade será menor. Além disso, às vezes quando a pista estiver muito molhada, o piloto poderá aumentar a calibragem para os sulcos do pneu terem maior rendimento e colocar um lastro na dianteira do kart para uma melhor estabilidade.

Posição do banco
A posição ideal do banco é aquele onde os braços do piloto façam um ângulo entre 90 e 100 graus. As pernas devem permanecer flexionadas. O piloto deve aliar conforto com o equilíbrio.

Treino
Use as duas primeiras voltas do treino para aquecer bem os pneus. Um kart com pneu frio não faz boas voltas.

Afogador
Muitas vezes os kartódromos deixam o afogador do kart pela metade, o que reduz o consumo e evita que os pilotos andem no limite do kart. Os pilotos mais experientes, antes da corrida, colocam o afogador no máximo do seu funcionamento fazendo com que aumente a combustão e o kart ande muito mais rápido.

Acelerar na curva?
Um assunto muito debatido entre os pilotos é sobre a aceleração em curva, já que muitos, principalmente no kart indoor, não tiram o pé do acelerador enquanto freiam deixando a rotação do motor alta na saída da curva. Já foi provado que isso pode ganhar alguns décimos de segundo no início da prova, porém com o desgaste da embreagem o kart perde rendimento muito rapidamente e acaba não valendo a pena. A melhor forma de fazer a curva é frear no menor tempo possível, tirando o pé do acelerador, e voltar a aceleração rapidamente.

Largada
Muitos pilotos ficam acelerando na hora da largada e segurando no freio para somente soltar o pedal no momento da largada. Essa atitude faz nós voltarmos no assunto anterior, pois a aceleração mais freio faz a embreagem queimar e o kart perder rendimento. O correto é você acelerar somente quando der a luz verde.

Uma dica para quem pilota kart de 2 tempos (profissional) é na hora da largada segurar a mangueira de combustível –se ela passar entre suas pernas– e soltar quando der a luz verde, assim o kart avançará com mais potência. Porém nem sempre dá certo e o motor pode “apagar” por falta de combustível.

Tornou-se rotineiro ver pilotos pulando no kart no momento da largada, como se esse movimento tornasse o kart mais leve. Mas analisando fisicamente, você pode perceber que o kart fica mais leve quando você pula, porém quando você cai nele de volta, o peso da queda é maior que somente o peso do seu corpo, assim esse é um movimento em vão, que só prejudica o chassi do kart.

Vácuo e vento
Quando estiver em uma reta, incline um pouco a cabeça para diminuir o seu contato com o vento. Isso fará com que você ganhe preciosos milésimos de segundo.

Aproveite o vácuo do seu oponente. No kart indoor a diferença é quase imperceptível, mas no kart profissional você poderá ganhar alguns décimos.

Fechar a porta
Durante a corrida, o piloto que sentir pressionado por outro poderá fechar a porta assim que sair de uma curva, ou seja ir para o outro lado da pista evitando que o adversário coloque o kart de lado para realizar a ultrapassagem. Porém se o piloto voltar à trajetória normal não poderá novamente fechar a porta para o piloto de trás. Uma dica importante é você ficar do outro lado da pista até o final da reta, quando iniciar a curva volte um pouco sem deixar espaço para o seu adversário te ultrapassar no lado que você se defendia.

Se o piloto que tentar a ultrapassagem já tiver passado meio kart do adversário, esse não poderá mais fechar a porta.

Piloto-atleta
Você já deve ter ouvido falar que a preparação física é fundamental para a concentração e a redução de erros do piloto. Se você está bem preparado fisicamente, dificilmente se cansará durante uma corrida e, assim evitará um erro que poderá lhe custar a corrida.

Novas idéias
Nelson Piquet foi tricampeão na Fórmula 1 por descobrir que largar com pouco combustível e abastecer durante a corrida faz com que você ganhe tempo. São idéias como a dele que pode fazer você ser um campeão. Pense, leia o regulamento, entenda de mecânica e estratégia.

Regulamento
Diversos pilotos foram campeões por descobrirem brechas no regulamento. A Fórmula 1 atual é assim. O que não é proibido é válido. O esporte não é feito apenas de um bom piloto e um bom carro, mas também de pessoas inteligentes que saibam analisar as possibilidades de conseguir um melhor carro dentro do regulamento. Não esquecendo de respeitar o colega de trabalho e a ética esportiva.