shadow
Atualmente quarta colocada no Mundial de Construtores, a McLaren em teoria tem um dilema a solucionar: brigar para se manter em tal posição, a máxima na realidade da equipe, ou mudar o foco para o carro de 2020?

Bem, segundo Andrea Seidl, diretor-geral do time laranja, não é bem um dilema – a resposta já está praticamente dada: o plano é não comprometer o ano que vem com a disputa da atual temporada.

Andreas Seidl, diretor-geral da McLaren (Foto: Reprodução/Twitter)

“Planejamos continuar trazendo coisas pequenas como novidades nas próximas duas ou três corridas, pelo menos. E, então, temos que ver se mudamos completamente nosso foco para o carro do ano que vem na questão do desenvolvimento. É algo que segue em aberto”, dise o alemão.

Mas, em seguida, ele indicou um caminho: “Claro que queremos brigar pelo quarto lugar o máximo possível, mas ao mesmo tempo é muito mais importante dar o próximo passo em relação ao carro do ano que vem, então não quero comprometer 2020 com uma mudança repentina de foco nesse ano.”

“Temos um plano em vigência com o que queremos fazer esse ano, e outro sobre o ano que vem. É assim que abordamos essas questões, concluiu.

A McLaren tem 83 pontos no momento, contra 65 da Renault, a rival mais próxima. Faltam sete etapas para o final da temporada 2019 da F1.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários