shadow

Para um piloto alcançar seus melhores resultados numa corrida de kart, não basta ter apenas um grande equipamento. Assim como a qualidade da grama de um campo de futebol pode afetar o desempenho de uma partida, o asfalto é essencial para que o piloto chegue ao seu máximo, com alto desempenho e segurança garantida. Buscando excelência na construção da sua pista de 1.280 metros, o Circuito Internacional Paladino contou com o trabalho da Construtora Rocha Cavalcante, de Campina Grande.

Com sua equipe especializada na tecnologia de edificações de rodovias e asfalto, a empresa trabalhou os últimos meses visando alcançar a qualidade que um circuito profissional de kart precisa. As obras do asfalto terminaram na quarta-feira, 18 de novembro e a partir dessa data, contam-se 100 dias de cura da pista. Até o fim de fevereiro de 2016, o asfalto precisa ficar descansando. “É necessário esse tempo porque a pista de kart trabalha com tração e não com carga, como uma pista convencional”, explica Ademilson Gomes da Silva, coordenador de controle tecnológico da obra.

A pista também possui características específicas pensando em corridas. “Um revestimento rugoso como do asfalto de rodovias traz um grande desgaste para os pneus do kart”, comenta Ademilson. Por isso, o revestimento asfáltico do Paladino possui uma camada mais densa, evitando o desgaste desnecessário.

O gramado ao redor da pista também tem importância vital na qualidade de todo esse processo. Com o término do asfalto, agora é necessário fazer os processos de drenagem e hidrosemeadura. Além de beleza para quem vê, ambos garantem que não aconteça erosão no terreno, o que mantém a qualidade da pista no médio e longo prazo.

Com a parte mais complexa do asfalto finalizada, agora as obras continuam em outras áreas. Além da drenagem e hidrosemeadura, continua a montagem dos paddocks, onde estarão os boxes, vestiários, banheiros, arquibancadas, além de área de lazer e restaurante.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários