shadow
Vivendo crise, a Haas voltou a chamar atenção durante o GP de Singapura por conta das redes sociais. A Rich Energy, fabricante de energéticos que quebrou contrato de patrocinador-máster com o time americano após a corrida da Itália, sugeriu que a equipe seria vendida a um grupo de investidores da Arábia Saudita.

 

Günther Steiner, chefe da Haas, foi perguntado sobre a possibilidade, mas negou que o time está sendo vendido, se mostrando surpreso com os rumores.

 

“Eu nem sei como responder. Desejo boa sorte e agradeço os investidores. Não os conheço”, disse o italiano quando perguntado pela revista inglesa ‘Autosport’.

Apesar da temporada frustrante, Steiner garantiu que a possibilidade de venda não passa na mente do dono Gene Haas.

 

“É um dos tweets da Rich Energy, e eu não respondo a tweets ou coisas parecidas. Não somos nós, não quero ir para lá [Arábia Saudita]”, completou.

 

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Fonte Oficial: Grande Prêmio

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do KartSP.

Comentários